CCC Entrevista: Roney Peixoto dono do sebo virtual VenderLivros.com.br

logo venderlivros cada centavo conta
Pensando em como é tocar um sebo virtual?
Roney Peixoto, dono de um dos sebos mais acessados aqui no CCC, compartilha algumas informações pessoais e de como é tocar um site deste tipo, além de alguns detalhes adicionais. Veja a entrevista abaixo e aproveite!
CCC – Fale um pouco sobre seu perfil e a ideia de criar um sebo virtual.
Roney – Sou casado, tenho 50 anos e sou formado em administração, trabalho como gerente predial em um condomínio. A ideia surgiu em um momento que, possuindo uma certa quantidade de livros e querendo vendê-los, só tinha como opções os sites OLX e Mercado Livre. Percebi que não tinha muita procura então resolvi pesquisar sites mais especializados em livros usados e me deparei com vários, mas somente voltados para anunciantes pessoa jurídica. Então me veio a ideia de elaborar um site voltado para leitores de livros pessoa física que estariam passando pelo mesmo problema que eu, ou seja, querendo vender seus livros e anunciar em um site mais voltado para esse público e assim conseguir um valor bem melhor do que vender em Sebos (lojas físicas).
CCC – Ainda que possa variar muito, quanto o usuário economiza, em média, ao comprar um livro usado?
Roney – Seguramente 50% no mínimo chegando a 90%.
CCC – Quais os tipos de assuntos mais procurados nas prateleiras virtuais do seu sebo?
Roney – O site é novo mas percebi que a maior procura é por literatura estrangeira, seguido por livros didáticos.
CCC – Quais são os maiores gastos para manter a presença na Internet de um sebo virtual?
Roney – Bom, eu pago anualmente o valor de R$30,00 anual pelo domínio, o site editável da Ossclas paguei R$80,00 e hospedagem R$40,00 anual, mas ainda posso colocar mais funções no site.
CCC – Houve, nos últimos anos, um aumento significativo destas iniciativas de sebos virtuais. Analisando o mercado você acha que existe espaço para outras iniciativas deste tipo?
Roney – Sim, pois o comercio eletrônico esta crescendo a cada ano é um meio muito barato de ter acesso a milhares de pessoas.
CCC – Pela perspectiva do difícil cenário político e econômico no Brasil, como se encaixa o mercado de livros usados pela Internet?
Roney – Com certeza as pessoas estão pesquisando mais e como comentei um livro usado chega a ser 50% a 90% mais barato do que um novo é uma ótima economia.
CCC – Qual o mês (ou meses) que a procura é mais alta para a compra de livros usados no seu site? Pensando do lado de quem vende qual o mês (ou meses) que existe a maior publicação de anúncios?
Roney – Todos os dias são feitos novos anúncios e cadastros de pessoas mas nos finais de semana a procura é maior.
CCC – Algum projeto para o futuro? Como expansão, trabalhar em áreas similares como venda de livros novos ou virtuais (ebooks)? Ou mesmo participar de iniciativas como troca de livros?
Roney – Bom, meu site não me rende nenhuma renda, já recebi contato de alguns sebos querendo anunciar com mais destaques e assim posso até cobrar mas preciso de tempo para organizar melhor o site e estudá-lo mais, mas no momento não tenho muito tempo e até estou pensando em fazer uma sociedade, estou aberto a propostas. O site esta sendo bem procurado, todos os dias recebo cadastro de pessoas e anúncios novos. O site tem a funcionalidade dos anunciantes venderem e fazerem a troca de seus livros usados.
Aqui estão algumas considerações sobre a entrevista.
  • Desde que o Estante Virtual passou a não aceitar pessoas físicas como cadastro de vendedor, sites como o do Roney passou a ter um espaço cada vez maior na Internet, criando um nicho importante para muitas pessoas;
  • Quem tem filho sabe que livros didáticos possuem, muitas vezes, preços absurdos, então sempre que possível escolha sempre comprá-los em sebos;
  • Conhecem o Ossclas? Parece ser uma plataforma interessante para quem quer gerir um classificado na Internet. Fica a dica para os interessados;
  • Sem dúvida, hoje não faz sentido comprar um livro sem consultar um sebo (virtual ou não), os descontos são muito interessantes. E não esqueça de que é possível também a troca (existem sites para isso também) ou mesmo pedir emprestado numa biblioteca mais próxima do seu bairro;
  • Cenário econômico difícil aumenta ainda mais a importância de atitudes como a do Roney e o CCC sempre apoiará este tipo de iniciativa;
  • Finalmente para quem tem interesse neste mercado pode entrar em contato com o Roney Peixoto em seu site VenderLivros.com.br, que se mostra aberto a propostas.
E as suas considerações? Coloquem suas posições na plataforma de comentários abaixo e mostre seu interesse!

Desenvolvido por DT Author Box

escrito por Fred

Fred

Sou profissional de informática com mais de 10 anos de experiência na área e tenho grande interesse em educação financeira e investimentos. Sou também criador do blog Cada Centavo Conta sobre educação financeira e oportunidades na Internet. Tenho como Hobbies a leitura de histórias em quadrinhos e ficção científica.

Share